"Os Festeiros"

A Comissão do Rosário dos Homens Pretos da Penha de França é um grupo comunitário existente desde 2002 no bairro Penha de França, região leste de São Paulo, que tem como objetivos divulgar a importância da Igreja de Nossa Senhora do Rosário dos Homens Pretos quanto bem cultural tombado na Penha e testemunho da presença do negro no município; e a organização da Festa do Rosário dos Homens Pretos da Penha de França.
A Comissão é composta atualmente por pessoas físicas, representantes de coletivos artísticos e culturais, de pastorais afros, representantes de associações sem fins lucrativos, que regularmente participam das reuniões de trabalho e estão compromissadas com a promoção da cultura afro-brasileira no bairro e fora dele.

Sobre a Igreja e a Festa

A Igreja do Rosário dos Homens Pretos da Penha de França é um patrimônio da cultura popular e afro-brasileira que resiste até nossos dias, construída pela antiga Irmandade do Rosário dos Homens Pretos, descendentes africanos mantidos em regime de escravidão no século XVIII. 
A Igreja é tombada pelos Conselhos de Defesa do Patrimônio Histórico do Estado CONDEPHAAT (Resolução 23/1982), e do município CONPRESP (Resolução 05/1991).
A fim de lembrar os antepassados que resistiram ao jugo da escravidão no Brasil, e refletir sobre nossa história a Comissão realiza desde 2002 a Festa do Rosário dos Homens Pretos da Penha de França em todo o mês de junho, mês em que é celebrado no dia 16/06 data de seu reconhecimento no ano de 1.802 como templo católico.

Outras atividades

Celebração do Rosário
Iniciada em outubro de 2013, a Celebração do Rosário é realizada em todo o primeiro domingo de cada mês, às 10h, na Igreja do Rosário, e traz elementos da cultura afro-brasileira restabelecendo o papel da Igreja como espaço sagrado e de afirmação da identidade.

Comunidade Roda de Samba do Largo do Rosário da Penha de França
A Roda de Samba do Rosário é uma atividade da Comissão iniciada em junho de 2014, que ocorre todo último sábado de cada mês, das 14h às 18h no Largo do Rosário, reunindo grupos e artistas da velha guarda e nova geração do samba. Os encontros têm como características a troca, o fortalecimento das tradições, o intercâmbio intergerações e entre linguagens que dialogam com o samba como o chorinho, o samba de roda, o jongo, o samba enredo, entre outros.

Segue a relação de cartazes e folders já produzidos de cada edição da Festa do Rosário e do Dia de Ação Socioambiental (ação integrada a festa desde 2010).
Os materiais gráficos além de serem registros importantes para a memória da festa marcam o desenvolvimento conceitual da mesma e as parcerias, como a com o Memorial Penha de França (antigo Viveka) que editou inicialmente parte dos materiais.


2.002


2.003

2.004


2.005

2.006


2.007


2.008


2.009

2.010
 


2.011
 


2.012
 



2.013

2.014

2015

2016

2017









Nenhum comentário: